quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

«Importação de científicos. Que se tem feito neste sentido? Não há socialismo possível sem investigação científica (incluindo a básica). Primeiro Ministro. Não vejo a necessidade de por o meu problema a tão alto nível. Afinal de contas é um problema sem importância. Se fosse indispensável fazê-lo seria preferível que não fosse a pessoa que se ofereceu, como me indica na sua carta.» – excerto de carta de António Aniceto Monteiro para Alfredo Pereira Gomes, de 1 de Junho de 1975

«Espero, isso sim, que Portugal se encaminhe decidida e definitivamente para um regímen socialista; mas as declarações do Mário Soares deixam-me cada vez mais surpreendido. Que pensa você da situação?» – excerto de carta de António Aniceto Monteiro para Alfredo Pereira Gomes, de 1 de Junho de 1975

«Eu e a Lídia já nos tínhamos acostumado à ideia de não vermos o fim do fascismo em Portugal e nos resignávamos com a ideia de terminarmos aqui os nossos dias, vendo crescer os netos. Foi então que chegou o dia 25 de Abril de 1974… (…) Nisto andávamos quando em 18 de Abril o Interventor desta Universidade resolveu demitir-me com efeito rectroactivo ao dia 1 de Abril. (…) Comecei então a tratar com urgência do problema da minha reforma.» – excerto de carta de António Aniceto Monteiro para Alfredo Pereira Gomes, de 1 de Junho de 1975


 Ver:

«Tem você muita razão em pensar que tenho a minha vida profundamente enraizada na Argentina. As raízes mais profundas são…» – excerto de carta de António Aniceto Monteiro para Alfredo Pereira Gomes, de 1 de Junho de 1975

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

«Voltei a falar com o Andrade e Silva e com o Ruy e também com a Marieta que havia recebido uma carta do Valadares alertando-a para a necessidade de resolver rapidamente o caso que lhe criaram. (…) Consegui ontem à noite uma garantia do Andrade e Silva… (…) Soube de tarde pela Marieta que um recado foi enviado ao Álvaro para apoiar o seu caso. Eu entretanto tinha informado os colegas da Matemática em Lisboa sobre isto e já lhe assinalei que todos estavam dispostos a uma mobilização para apoiar diligências adequadas. Também ontem vi o Piteira Santos que me disse que, se necessário, poderia estabelecer contacto com o Presidente do Conselho para assegurar-lhe uma situação condigna no país.» – carta de Alfredo Pereira Gomes para António Aniceto Monteiro, de 15 de Maio de 1975



-
Andrade e Silva: João Luis Andrade e Silva
Valadares: Manuel Valadares
Álvaro: Álvaro Cunhal, na época ministro sem pasta do IV Governo Provisório
Piteira: Piteira Santos
Presidente do Conselho: deve tratar-se do primeiro-ministro Vasco Gonçalves
-
Ver ainda neste blogue:
-
«O Professor António Aniceto Monteiro após o seu Doutoramento em Paris, como bolseiro do Instituto de Alta Cultura, foi nomeado, em julho de 1936, investigador deste Instituto tendo sido em outubro do mesmo ano demitido pela honrosa razão de não assinar a declaração do conhecido decreto nº 27.003 ficando em consequência impossibilitado de prosseguir uma carreira docente universitária o que havia de o conduzir ao exílio anos mais tarde», carta da FCUL de 7 de Outubro de 1976